UOL Notícias Notícias
 

16/04/2010 - 19h44

EUA questionam segurança de Benazir Bhutto após relatório da ONU

A ex-premiê do Paquistão Benazir Bhutto, assassinada em 2007, não tinha a proteção necessária, disse a diplomacia americana nesta sexta-feira, após a divulgação de um relatório da ONU sobre o tema.

"Houve falhas em muitos níveis, isso é trágico. Ela não recebeu a proteção que merecia e que necessitava de forma tão óbvia", disse o porta-voz do departamento de Estado Philip Crowley.

O funcionário negou-se a comentar os detalhes do relatório de 65 páginas da ONU, que está sendo avaliado pelo governo Barack Obama.

Segundo o documento, a polícia paquistanesa fez a investigação sobre o assassinato da ex-premiê fracassar deliberadamente.

Bhutto, duas vezes primeira-ministra na década de 1990, foi assassinada em 27 de dezembro de 2007, quando saía de uma reunião eleitoral em Rawalpindi, no subúrbio de Islamabad.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -1,03
    3,146
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,09
    68.714,66
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host