UOL Notícias Notícias
 

18/04/2010 - 14h57

Companhias aéreas consideram excessivas as restrições aos voos

A principal associação das companhias aéreas europeias e a associação das administradoras de aeroportos pediram neste domingo uma "reavaliação imediata" das restrições de voos impostas na Europa devido à nuvem de cinzas vulcânicas provenientes de um vulcão em erupção na Islândia.

O apelo da AEA, que reúne 36 companhias aéreas europeias, foi feito junto com a ACI, associação que representa a maioria dos aeroportos europeus.

"A AEA e a ACI Europa apoiam os esforços empregados inicialmente pela Comissão Europeia, pela Eurocontrol, pela navegação aérea e pelas autoridades nacionais para levar em consideração a ameaça à segurança (aérea), mas pedem uma reavaliação imediata das restrições atuais em nível europeu", indicaram as duas associações em seu comunicado comum.

"As companhias aéreas e os aeroportos europeus consideram a segurança uma prioridade absoluta, e se perguntam sobre a proporcionalidade das restrições de voos impostas atualmente", explicaram a AEA e a ACI.

"A erupção do vulcão islandês não é um evento sem precedentes e os procedimentos aplicados em outras partes do mundo para as erupções vulcânicas não parecem que devem gerar o tipo de restrições que são atualmente impostas na Europa", consideraram as duas associações.

Segundo Olivier Jankovec, diretor da ACI Europa, 6,8 milhões de passageiros foram afetados pelo quase fechamento dos céus europeus, e o custo para os aeroportos já chega a 136 milhões de euros.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    15h59

    -0,82
    3,256
    Outras moedas
  • Bovespa

    16h09

    0,98
    63.849,04
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host