UOL Notícias Notícias
 

18/04/2010 - 17h05

Papa se reúne com vítimas de pedofilia em Malta e expressa sua 'vergonha'

O Papa Bento XVI, sob o fogo dos ataques gerados pela avalanche de escândalos de pedofilia, se reuniu neste domingo em Malta com as vítimas de abusos, manifestando a elas a "sua vergonha".

"O Papa chorou conosco", declarou à AFP uma das vítimas dos abusos sexuais cometidos por religiosos em Malta, durante o encontro deste domingo com Bento XVI na nunciatura apostólica da capital Valletta.

"Fiquei impressionado com a humildade do papa. Ele tomou para si o constrangimento causado pelos outros. Ele foi muito corajoso. Nos escutou individualmente, rezou e chorou conosco", declarou Lawrence Grech.

"Ele até benzeu uma cruz que eu carregava", acrescentou.

O Papa Bento XVI se reuniu em Malta com "um pequeno grupo de pessoas que sofreram abusos sexuais cometidos por religiosos", anunciou o Vaticano mais cedo em um comunicado. O Papa mencionou a "profunda comoção provocada pelas histórias e expressou sua vergonha e lamentação pelas vítimas e pelo sofrimento de suas famílias".

Lawrence Grech afirmou que ele não quis ouvir pedidos de perdão do Papa.

"Eu exigi desculpas antes porque estava enfurecido. Minha raiva desapareceu e estou satisfeito de ter encontrado o Papa. Continuarei batalhando, não contra a Igreja mas contra a pedofilia", assegurou.

O Papa manifestou "sua profunda emoção ante suas histórias, disse que lamenta e sente vergonha pelos sofrimentos que as vítimas e suas famílias tiveram que suportar", disse o padre Federico Lombardi, porta-voz do Vaticano, ao ler um comunicado divulgado alguns minutos antes.

Diante da imprensa, ele indicou que os oito homens, "jovens adultos", acompanhados pelos bispos de Malta e Gozzo, a outra ilha do arquipélago, haviam sido recebidos durante vinte minutos na capela da nunciatura, a embaixada do Vaticano, próximo a Valletta.

"Ele teve um momento de orações silencioso, de joelhos, e depois o Santo Padre os recebeu um a um para ouvi-los e falar com eles. Depois, todos rezaram juntos", acrescentou, indicando que o encontro foi realizado sob uma "atmosfera intensa, de emoção, mas serena".

Bento XVI assegurou que "a Igreja faz e fará todo o que estiver em seu poder para investigar as acusações (de abusos sexuais), entregar à justiça as pessoas responsáveis por abusos e aplicar medidas concretas para proteger os jovens no futuro", indicou o Vaticano.

Há um mês Bento XVI havia expressado a "vergonha" e o "remorso" da Igreja Católica frente aos atos de pedofilia cometidos por religiosos, em uma carta aos fiéis da Irlanda, onde o escândalo abalou o clero e causou forte comoção no país.

Depois, revelações de abusos se sucederam na Europa e nos Estados Unidos e o Vaticano foi acusado de ter tentado abafar esses casos.

O encontro deste domingo é o terceiro do tipo para Bento XVI, que já recebeu em audiências as vítimas de padres pedófilos durante suas viagens à Austrália e aos Estados Unidos.

Ele foi realizado no momento em que o Papa faz uma visita de 26 horas à ilha católica de Malta, na qual convidou todos a "defenderem" os valores cristãos e saudou os malteses por suas posições em relação ao divórcio e ao aborto, ambos ilegais.

"Eu os encorajo a continuar a fazer assim. Tudo o que o mundo de hoje apresenta não é digno de ser aceito pelo povo de Malta", disse o Papa em sua homilia pronunciada em inglês, durante a missa celebrada diante de dezenas de milhares de pessoas, que exibiam entusiasmadas imagens do Sumo Pontífice e bandeiras nas cores branca e dourada, do Vaticano.

A mensagem foi bem recebida na ilha, que possui 95% de católicos.

"Estamos muito emocionados e honrados que ele tenha escolhido Malta para uma de suas raras viagens ao exterior", disse à AFP uma das fiéis, Tanya Aquilina.

"Tive a experiência de uma acolhida tão calorosa do que a que vossos ancestrais reservaram ao Apóstolo Paulo no ano 60", saudou o Papa, que realiza esta viagem em ocasião do aniversário de 1950 anos do naufrágio de São Paulo próximo à ilha.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h58

    -0,53
    3,128
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,28
    75.389,75
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host