UOL Notícias Notícias
 

19/04/2010 - 18h58

Chávez comemora bicentenário da independência venezuelana cercado de aliados

O presidente venezuelano, Hugo Chávez, reuniu seus aliados, esta segunda-feira, em Caracas, para comemorar o bicentenário da independência, uma festa que começou diante do túmulo de Bolívar e terminará com uma cúpula extraordinária da Alba, dedicada a analisar os caminhos rumo à "independência definitiva".

As celebrações se iniciaram com uma homenagem ao libertador Simón Bolívar, durante a qual Chávez depositou flores no Panteão Nacional, acompanhado dos colegas cubano, Raúl Castro; argentina, Cristina Kircher; boliviano, Evo Morales; nicaraguense, Daniel Ortega, e dominicano, Leonel Fernández.

Também participaram do ato os primeiros-ministros de Dominica, Antigua e Barbuda, bem como de San Vicente e Granadinas.

"Todos juntos, presidentes e companheiros, quisemos vir aqui homenagear as cinzas do pai Simón Bolívar e testemunhar nosso fervor, nosso amor, nosso compromisso de unidade e de libertação", disse Chávez, que se considera um herdeiro do libertador.

"Completam hoje duzentos anos exatamente desde aquele dia em que se iniciou o processo de independência do nosso povo. Caracas sempre foi um berço do fogo que contribuiu para acender toda a pradaria", acrescentou.

Todos os chefes de Estado e governo - aos quais depois se somou o presidente equatoriano, Rafael Correa - participarão depois da cúpula extraordinária da Alternativa Bolivariana para os Povos da América (Alba), iniciativa de integração regional impulsionada por Venezuela e Cuba, cujo histórico líder, Fidel Castro, é forte aliado de Chávez.

Durante o encontro, "avaliarão o estado atual da independência no continente (...) frente a tantas agressões permanentes", disse o chanceler venezuelano, Nicolás Maduro.

Após a homenagem a Bolívar, teve início uma pomposa parada militar no extenso Passeio dos Próceres, em Caracas, onde diante de milhares de espectadores desfilaram as Forças Armadas Venezuelanas, bem como os corpos milicianos formados por Chávez, além de estudantes, trabalhadores, indígenas e esportistas.

"Simón Bolívar, o pai, disse um dia que a Venezuela nasceu em unidade e aqui estamos juntos e somos de novo uma só coisa: civis e militares unidos, povo e milícia, garantindo a independência da Venezuela", disse Chávez no início do ato, vestindo uniforme de gala e boina vermelha.

Durante o desfile, caças Sukhoi-30 russos e aviões de combate K-8 chineses, comprados pela Venezuela, rasgaram os céus de Caracas.

"Nunca mais a Venezuela será colônia ianque, nem colônia de ninguém. Chegou a hora da nossa verdadeira independência, 200 anos depois", acrescentou o presidente, crítico feroz dos Estados Unidos na região.

"Em honra a Bolívar, aos pais libertadores, à pátria socialista, à revolução bolivariana, dizemos 'Pátria Socialista ou Morte'", exclamou o mandatário, sentado à esquerda do governante cubano, Raúl Castro, na tribuna, de onde assistiram ao desfile militar.

Após a parada, Evo Morales cumprimentou a Venezuela pela data comemorativa.

"Parabéns à Venezuela. Continuamos trabalhando para conseguir uma verdadeira libertação dos povos da nossa América", declarou.

O presidente da Nicarágua comemorou, por sua vez, "a grande batalha pela independência, a liberdade e a justiça".

À tarde, os chefes de Estado tinham previsto participar de uma sessão especial da Assembleia Nacional (Parlamento), na qual a principal oradora será a presidente argentina, Cristina Kirchner. Posteriormente será celebrada a cúpula da Alba.

Em 19 de abril de 1810 foi semeada a semente da luta pela independência da Venezuela com a instalação de uma primeira forma de governo autônomo, em um momento em que na Espanha, o rei Fernando Fernando VII, havia sido deposto pelas tropas napoleônicas.

A independência da Venezuela se concretizou, finalmente, após a batalha de Carabobo, em 24 de junho de 1821.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,21
    3,129
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h35

    0,04
    76.004,15
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host