UOL Notícias Notícias
 

19/04/2010 - 06h10

Companhias aéreas insatisfeitas com gestão da crise na Europa

As companhias aéreas estão insatisfeitas com a gestão da crise que paralisou o tráfego aéreo na Europa por uma erupção de cinzas vulcânicas na Islândia e exigem medidas baseadas em fatos, afirmou nesta segunda-feira o diretor da Associação Internacional de Transporte Aéreo (Iata).

"Esta crise está suficientemente avançada para expressarmos nossa insatisfação pela forma como tem sido administrada pelos governos", disse o diretor da Iata Giovanni Bisignani em Paris.

Ele exigiu ainda "decisões sustentadas por fatos reais", já que o fechamento do espaço aéreo europeu representa uma perda de arrecadação de 200 milhões de dólares por dia para as companhias aéreas.

"Uma avaliação dos riscos deveria permitir a abertura de certos corredores (aéreos), já que não é possível abrir a totalidade do espaço aéreo", completou Bisignani.

"A magnitude desta crise é agora maior que o 11 de setembro para o transporte aéreo", avaliou, ao mencionar o caos e os prejuízos provocados no setor pelos atentados terroristas de 2001.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h49

    0,29
    3,276
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h00

    1,26
    63.452,38
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host