UOL Notícias Notícias
 

19/04/2010 - 07h14

Presidente sul-coreano promete resposta a naufrágio de navio

O presidente da Coreia do Sul, Lee Myung-Bak prometeu nesta segunda-feiar uma resposta "decidida" ao afundamento, mês passado, de um navio de guerra, depois que a Coreia del Norte rompeu semanas de silêncio para negar veementemente qualquer relação com o desastre.

Fontes do governo sul-coreano afirmaram que uma explosão externa provocou, no dia 26 de março, o naufrágio da corveta de 1.200 toneladas "Cheonan", que matou 46 oficiais.

"Eu, como presidente, descobrirei a causa do naufrágio do 'Cheonan' na totalidade e em detalhe", disse Lee em um discurso emotivo.

"Vou agir de acordo com os resultados de forma constante e decidida, para garantir que tais fatos não voltem a acontecer", completou.

Ao ler os nomes de todos os marinheiros vitimados, Lee afirmou: "Tua pátria, que te amava, nunca te esquecerá".

Seul não culpou diretamente o regime de Pyongyang pela tragédia, mas no domingo o chanceer Yu Myung-Hwan disse que o Conselho de Segurança da ONU poderá intervir se for provado algum papel da Coreia do Norte no desastre.

Depois de semanas de silêncio, o governo norte-coreano negou qualquer envolvimento no naufrágio do navio de guerra sul-coreano e acusou Seul de ter afundado o 'Cheonan' para responsabilizar Pyongyang.

O navio de guerra sul-coreano se partiu em dois após uma explosão misteriosa perto da disputada fronteira no Mar Amarelo.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -1,03
    3,146
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,09
    68.714,66
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host