UOL Notícias Notícias
 

21/04/2010 - 18h13

Presidente peruano concorda com casamento de líder do Sendero Luminoso na prisão

O presidente do Peru, Alan García, disse nesta quarta-feira estar de acordo com que os líderes da guerrilha maoísta Sendero Luminoso, Abimael Guzmán e Elena Yparraguirre, se casem na prisão, no momento em que os dois fazem uma greve de fome para chamar a atenção sobre seu desejo.

"Pessoalmente, acho que não fere a lei o fato de estas pessoas (Guzmán e Yparraguirre, ambos condenados à prisão perpétua) contraiam matrimônio", disse García à imprensa.

O fundador da guerrilha maoísta Sendero Luminoso, Abimael Guzmán, e sua noiva Elena Yparraguirre, iniciaram a greve de fome na terça-feira.

"A lei é igual para todos, nós já fomos julgados e condenados à prisão perpétua", afirmou Yparraguirre por telefone à rádio RPP diretamente da prisão de segurança máxima de Chorrillos, alegando que nem os encontros íntimos são permitidos a eles - precisamente por não serem casados-, apesar dos demais presos no país se beneficiarem desse direito.

Segundo as autoridades peruanas, Guzmán consta como casado no registro civil, embora com mulher já falecida; Yparraguirre também aparece casada com um professor, apesar de estar separada há três décadas.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h39

    0,23
    3,274
    Outras moedas
  • Bovespa

    16h42

    1,39
    63.533,07
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host