UOL Notícias Notícias
 

22/04/2010 - 10h01

Especialista em poluição deixa Hong Kong por problemas respiratórios

Anthony Hedley, conhecido por ter criado um índice para o meio ambiente e chefe do organismo encarregado de vigiar a qualidade do ar em Hong Kong anunciou nesta quinta-feira que será obrigado a abandonar a cidade e regressar à Inglaterra por problemas respiratórios.

Depois de ter combatido um câncer, Hedley passou a sofrer de complicações respiratórias, que, segundo afirma, se agravaram pela má qualidade do ar em Hong Kong.

A poluição do ar de Hong Kong levou, no dia 5 de março, um grupo de grandes empresas como Starbucks, Pacific Coffee, Ben & Jerry's e Pure Fitness, a denunciar esta situação.

Estas companhias publicaram na imprensa anúncios afirmando que a nuvem de poluição local "mata três pessoas por dia".

As autoridades geralmente atribuem esta poluição às emissões procedentes das fábricas do sul da China.

Mas, segundo um estudo local, a maior parte da poluição atmosférica vem dos gases emitidos pelos canos de descarga dos carros que circulam por Hong Kong.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,13
    3,270
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    -0,51
    63.760,94
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host