UOL Notícias Notícias
 

22/04/2010 - 18h41

Vulcão: tráfego aéreo, enfim, começa a se normalizar; polêmica sobre custos

Após uma semana de caos devido à erupção do vulcão islandês Eyjafj¶ll, o tráfego aéreo voltava ao normal nesta quinta-feira na Europa, mas inflava a polêmica sobre o custo da paralisia para as companhias e os passageiros; dezenas de milhares dos viajantes ainda estão bloqueados em terra.

"A Europa registra entre 28.000 e 29.000 voos", nesta quinta-feira, segundo a organização europeia de navegação aérea, Eurocontrol.

Num momento, no entanto, em que dezenas de milhares de passageiros estão ainda longe de seus destinos, por falta de voos em número suficiente e de imediato, surge uma controvérsia sobre o pagamento ou não de indenizações e a eventual responsabilidade das autoridades no caos aéreo.

A Comissão europeia lembrou nesta quinta-feira que todas as companhias aéreas que usam aeroportos da UE são obrigadas a respeitar os direitos dos passageiros.

Com isto, visava principalmente a companhia de baixo custo Ryanair, cujo proprietário, Michael O'Leary, havia anunciado na quarta-feira que o rembolso dos passageiros "seria limitado ao preço inicial do bilhete pago".

A Ryanair, visivelmente pressionada, voltou atrás nesta quinta-feira, anunciando que devolveria aos passageiros um montante "razoável" superior ao preço da passagem de avião.

O'Leary acrescentou, no entanto, que contava ir com outras companhias aéreas aos tribunais "contra a Comissão europeia ou contra o Parlamento europeu, para explicar que (o) regulamento (em vigor) não estipula um fechamento de sete dias do espaço aéreo porque um vulcão expeliu cinzas na Islândia".

A Associação Internacional do Transporte Aéreo (IATA) estima as perdas já sofridas em 1,7 bilhão de dólares e criticou a "confusão" causada pela reação europeia.

No pior período, os governos europeus invocaram o princípio de precaução - as cinzas vulcânicas poderiam, em alguns casos, vitrificar nos motores do avião, impedindo a sequência do voo.

O tráfego está ainda um pouco tumultuado na Finlândia e na Suécia.

A "volta à normalidade" foi confirmada no aeroporto parisiense Roissy-Charles de Gaulle, mas em Heathrow, em Londres, principal plataforma mundial em número de passageiros, será preciso "mais algum tempo" para funcionar 100%.

A erupção do Eyjafj¶ll prosseguiu na manhã desta quinta-feira com um "leve aumento" da atividade vulcânica, mas sem sinal visível, declarou à AFP Steinunn Jakobsdottir da Universidade de Reykjavik.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h58

    -0,53
    3,128
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,28
    75.389,75
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host