UOL Notícias Notícias
 

24/04/2010 - 19h04

Bill Clinton defende Plano México para enfrentar o narcotráfico

O ex-presidente dos Estados Unidos, Bill Clinton, defendeu, este sábado, na capital mexicana, um Plano México para enfrentar o narcotráfico, que seja desenhado pelo governo mexicano para evitar a ideia de que seria uma intervenção americana em assuntos internos do país vizinho, noticiou a imprensa local.

"Gostaria de ver um Plano México, mas tem que ser um plano conjunto porque os Estados Unidos já invadiram o México em mais de uma ocasião", ficaram com "muito território" e isto provocou um "feroz sentimento de independência" nos mexicanos, disse o ex-presidente durante conferência em uma universidade mexicana, noticiou o jornal Reforma em sua página na internet.

O ex-presidente americano propôs que o plano seja elaboradp pelo México "para que não haja nenhum cidadão mexicano que pense que nós estamos intervindo em seus assuntos ou que tentamos determinar o futuro", esclareceu Clinton, que sugeriu, ainda, um mecanismo de cooperação similar ao que seu país tem com a Colômbia.

Clinton considerou ser "quase impossível em qualquer parte do mundo que acabemos com todos os inimigos", razão pela qual se disse favorável a um plano integral que não só se concentre no confronto militar.

México e Estados Unidos partilham desde 2007 a Iniciativa Mérida, programa de 1,4 bilhão de dólares destinado a apoiar com material, pessoal e treinamento as forças de segurança de México, América Central e Caribe em sua luta contra o crime organizado.

Enquanto isso, com o Plano Colômbia, os Estados Unidos destinaram desde 2000 mais de 6 bilhões de dólares para combater os cartéis da droga no país sul-americano.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,31
    3,266
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,60
    62.662,48
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host