UOL Notícias Notícias
 

24/04/2010 - 08h15

Rei da Bélgica pede negociações urgentes após renúncia do governo

O rei da Bélgica Albert II anunciou neste sábado que pediu ao ministro das Finanças, Didier Reynders, a retomada rápida das negociações entre francófonos e flamengos, dois dias depois da renúncia do governo.

O soberano atribuiu a Reynders, que preside o partido liberal francófono MR, a missão de assegurar em curto prazo o cumprimento das condições para a retomada das negociações sobre os problemas institucionais do país, em particular o dos direitos linguísticos dos francófonos em Bruxelas-Hal-Vilvorde, uma circunscrição flamenga situada na periferia da capital.

Uma divergência a respeito desta questão provocou na quinta-feira a renúncia do governo de Yves Leterme, depois que o partido liberal flamengo Open VLD deixou a coalizão no poder.

O rei Albert II ainda não aceitou a renúncia do governo e deu prazo para tentar evitar a medida extrema, dois meses antes da Bélgica assumir a presidência semestral da União Europeia (UE).

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,31
    3,266
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,60
    62.662,48
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host