UOL Notícias Notícias
 

25/04/2010 - 21h46

Astros do cinema, do rock e políticos celebram o Dia da Terra

Atores do filme "Avatar", astros internacionais do rock e políticos do mundo todo se uniram a ativistas ambientais, este domingo, em Washington, onde junto com milhares de pessoas comemoraram os 40 anos do Dia Mundial da Terra, oficialmente celebrado na última quinta-feira.

Em um palco montado com o Congresso ao fundo, os artistas de hip-hop 'The Roots' e Bob Weir, da lendária banda de rock 'Grateful Dead', levaram a multidão ao delírio pouco antes de passarem os microfones para ativistas e políticos locais e internacionais.

Em mensagem gravada em vídeo, o presidente americano, Barack Obama, disse que o Dia da Terra "sempre se tratou de uma união em torno de uma causa maior do que nós" e instou as milhares de pessoas reunidas sob o sol da primavera (boreal) a construírem uma frente comum contra o aquecimento global.

O ex-presidente da Costa Rica, José María Figueres, atualmente membro do comitê da Rede do Dia da Terra, advertiu que, quando se trata de aquecimento global, "temos que fazer bem na primeira vez - só podemos ter um plano A porque não há planeta B".

O cineasta James Cameron, diretor de "Avatar", se uniu a três atores do filme - CCH Pounder, Laz Alonzo e Giovanni Ribisi - para convocar as cerca de 200 mil pessoas presentes a se tornarem "guerreiros pela Terra".

"Devem sair daqui hoje e combater os que o negam. Devem brigar contra as pessoas que duvidam para que entendam a urgência de uma legislação sobre a mudança climática", disse.

"Devem ser guerreiros pela Terra e gerar mudança, mas suas ferramentas não serão as armas, mas as palavras", afirmou Cameron, cujo filme "Avatar" trata de uma tribo que luta para salvar seu planeta, Pandora, da exploração mineradora.

O cineasta advertiu que o número de pessoas nos Estados Unidos que acreditam nas mudanças climáticas e que estas são causadas pela atividade humana caiu recentemente de 52% para um terço.

Ícone da luta pelos direitos civis, o reverendo Jesse Jackson, pediu aos americanos que prefiram usar o transporte público no lugar de seus carros.

"Aplaudo o presidente Obama pela iniciativa a favor do transporte de massa; mais ferrovias, mais trabalhos verdes...", disse.

A celebração deste domingo foi planejada para coincidir com a aprovação de um projeto de lei sobre energia e clima, que tramita no Senado.

Mas a festa perdeu o brilho depois que o influente senador republicano, Lindsay Graham, da Carolina do Sul, retirou, de forma imprevisível, seu apoio à iniciativa.

Ele explicou que o fez por causa do mal-estar que lhe causou o fato de o líder da maioria democrata no Senado, Harry Reid, apresentar um projeto sobre imigração antes do seu.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,31
    3,266
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,60
    62.662,48
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host