UOL Notícias Notícias
 

25/04/2010 - 17h15

Chávez: Santos eleito presidente da Colômbia "poderia gerar uma guerra"

O presidente venezuelano, Hugo Chávez, disse este domingo que se o candidato à Presidência da Colômbia, Juan Manuel Santos, for eleito, "poderia gerar uma guerra" e o instou a pedir "desculpas" pelos ataques do exército colombiano a um acampamento da guerrilha no Equador, em 2008.

"Santos, se for presidente, poderia gerar uma guerra nesta parte do mundo", disse Chávez durante seu programa dominical, "Alô, Presidente", transmitido pela emissora oficial VTV.

"O senhor Santos, que anda tentando vestir-se de chapeuzinho vermelho, deveria ser chamado de chapeuzinho Santos, é um lobo que mandou atacar e invadir o Equador (...) e diz que está orgulhoso", acrescentou.

"Se quer ser presidente, tem que começar dizendo: 'me enganei' e pedir desculpas", disse Chávez.

Em 2008, o governo colombiano ordenou um ataque contra a guerrilha das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) em território equatoriano, no qual morreu o número dois do grupo, Raúl Reyes.

Em debate presidencial há uma semana, Santos, então ministro da Defesa (2006-2009), se disse "orgulhoso" por ter ordenado esta operação, o que provocou o imediato repúdio de Chávez e do presidente equatoriano, Rafael Correa. Posteriormente, o candidato abrandou seus comentários.

"O que disse foi que me sentia orgulhoso de ter sido ministro da Defesa e, como ministro da Defesa, de ter defendido a soberania e a segurança dos colombianos", disse Santos.

Santos tem afirmado que, se for eleito presidente da Colômbia, pretende reunir-se com Chávez "para aparar arestas" e melhorar as deterioradas relações dos dois países.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    11h39

    0,32
    3,168
    Outras moedas
  • Bovespa

    11h49

    0,54
    74.844,39
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host