UOL Notícias Notícias
 

25/04/2010 - 20h51

Chile: corpo do nazista Paul Schaefer é sepultado em túmulo sem identificação

O ex-cabo nazista Paul Schaefer, que faleceu no sábado, no hospital penitenciário onde cumpria pena por abuso de menores e tortura, foi sepultado este domingo, em Santiago, em uma cerimônia privada e em um túmulo sem identificação, noticiou a imprensa local.

Após o velório, na manhã deste domingo, um cortejo fúnebre acompanhado por Rebeca, a filha adotiva de Schaefer, e um veículo no qual viajava o advogado dos dois, partiu com destino ao cemitério.

O enterro foi breve e privado, acompanhado por cinco pessoas. Rebeca Schaefer permaneceu ao pé do túmulo por 30 minutos, disse uma testemunha à AFP. Segundo a imprensa local, a lápide do ex-nazista não tem nome e ficará assim por algum tempo.

Junto com um grupo de colonos alemães, Schaefer fundou, em 1961, a Colônia Dignidade, uma comunidade que se apresentou como sociedade beneficente para crianças desprotegidas que, na verdade, era um enclave onde o ex-cabo nazista cometeu atrocidades contra menores e colaborou com a ditadura militar.

Schaefer foi condenado a 23 anos de prisão por tortura e abuso de menores, entre outras sentenças por homicídio qualificado e por infringir a Lei de Controle de Armas.

Após a prisão de Schaefer, a Colônia Dignidade mudou de nome para Vila Baviera, onde atualmente vivem 150 colonos e seus descendentes que iniciaram uma nova vida, desvinculada do ex-militar.

Schaefer morreu no sábado, aos 88 anos, de doença cardíaca, deixando vários processos judiciais contra ele pendentes.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,95
    3,157
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h28

    -1,26
    74.443,48
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host