UOL Notícias Notícias
 

25/04/2010 - 20h43

Termina missão de mediação para tirar a Bélgica da crise política

O ministro belga das Finanças, Didier Reynders, concluiu este domingo à noite uma missão de mediação considerada a última chance de se evitar uma grave crise política no país, embora não tenha destacado de imediato os resultados obtidos.

O rei belga Albert II informou, durante a noite, em um lacônico comunicado, ter recebido Reynders, "que informou sobre sua missão". O Palácio não deu maiores detalhes sobre o encontro que durou mais de três horas.

No sábado, o monarca havia incumbido Reynders de uma missão para "se assegurar em um prazo muito curto de que se cumpram as condições para a retomada das negociações" sobre os problemas institucionais do país, em particular o dos direitos linguísticos dos francófonos em Bruxelas-Hal-Vilvorde, uma circunscrição flamenca situada na periferia da capital.

Foi precisamente um desacordo em torno desta questão que provocou, na quinta-feira, a demissão do governo de Yves Leterme, quando o partido liberal flamenco Open VLD saiu da coalizão de poder.

O rei Albert II ainda não aceitou a demissão do governo e se deu vários dias de reflexão para tentar evitar este extremo, a dois meses de a Bélgica assumir o lugar da Espanha na presidência semestral da União Europeia.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -1,03
    3,146
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,09
    68.714,66
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host