UOL Notícias Notícias
 

26/04/2010 - 06h32

Grécia: Alemanha rejeita ajuda prematura, postura que preocupa a Itália

O ministro alemão das Relações Exteriores, Guido Westerwelle, descartou nesta segunda-feira a ideia de uma ajuda financeira à Grécia sem um programa confiável de redução do déficit de Atenas, uma postura "rígida" que preocupa a Itália, segundo o chanceler italiano Franco Frattini.

"Fazer promessas de ajuda concreta muito rápido não vai retirar a pressão sobre a Grécia", afirmou Westerwelle ao desembarcar em Luxemburgo para uma reunião com os colegas da União Europeia (UE).

"Antes de mais nada é necessário consolidar o orçamento da Grécia e assegurar que o governo cumprirá com seus deveres, com a aplicação e disciplina necessárias", acrescentou.

A postura, defendida na sexta-feira pela chefe de Governo alemã, Angela Merkel, provoca "preocupação" na Itália pela "rigidez", advertiu Frattini.

"Não se trata de salvar, e sim de consolidar os muros da Europa, os muros do euro, é um resgate para cada um de nós", defendeu o ministro italiano.

Atenas pediu formalmente a ativação de um plano de ajuda dos sócios da Eurozona e do Fundo Monetário Internacional (FMI) para sair da crise orçamentária que ameaça levar o país à falência.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    10h40

    0,05
    3,268
    Outras moedas
  • Bovespa

    10h43

    0,51
    62.980,13
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host