UOL Notícias Notícias
 

26/04/2010 - 14h00

Guarda da ONU pode ter sido morto pela polícia afegã, diz relatório

Um guarda das Nações Unidas pode ter sido morto pela polícia afegã, que o teria confundido com um insurgente depois de um ataque suicida dos talibãs numa pensão de Cabul no último mês de outubro, afirma um relatório da ONU divulgado nesta segunda-feira.

O documento sobre o episódio "sugere a possibilidade de um membro do staff da ONU, o oficial de segurança Louis Maxwell, ter sido assassinado pelas forças de segurança afegãs, que o teriam confundido".

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,12
    3,283
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    -0,05
    63.226,79
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host