UOL Notícias Notícias
 

30/04/2010 - 10h24

"Todos Somos Arizona", o lema da manifestação de imigrantes no 1º de maio

Ao grito de "Todos Somos Arizona" e com o pedido de uma reforma das leis de imigração, milhares de imigrantes nos Estados Unidos sairão em passeata neste sábado, com direito a uma grande concentração em Los Angeles com a participação de estrelas latinas.

"É importante que nos unamos e participemos de uma marcha pacífica para que sejam respeitados os direitos e a dignidade de nossa comunidade", afirmou Eddie "Piolín" Sotelo, o locutor de maior audiência em língua espanhola dos Estados Unidos.

Líderes de grupos de imigrantes no país, em sua maioria latinos, convocaram a passeata de 1º de maio em Los Angeles para pedir uma reforma das leis de imigração e defender um boicote contra o estado do Arizona pela nova lei contra estrangeiros sem documentos.

"O lema tem que ser 'Todos Somos Arizona'", disse Nativo López, presidente da Associação Política Mexicano-Americano (MAPA).

"As organizações e o povo do Arizona, não apenas os mexicanos e latinos, também os indíos americanos, os afroamericanos e as pessoas trabalhadoras em geral, são as verdadeiras vítimas que estão na linha de frente desta lei retrógrada e racista promulgada pela governadora Jan Brewer", declarou Lopez.

Segundo os organizadores acontecerão marchas em 70 cidades do país, incluindo Miami, uma diante da Casa Branca em Washington, Nova York e Chicago.

A lei promulgada na semana passada pela governadora republicana do Arizona Jan Brewer provocou uma onda de indignação entre a comunidade hispânica nos Estados Unidos, a principal minoria no país com 44 milhões de habitantes, e em países da América Latina.

Na quinta-feira, três grupos de defesa dos direitos civis nos Estados Unidos anunciaram que apresentarão uma ação federal contra a lei que criminaliza os imigrantes sem documentos, permite à polícia interrogar sobre o estatuto migratório e pune qualquer pessoa que contrate ou que transporte as pessoas 'sem documentos'.

"As pessoas têm que deixar o medo em casa, sair de casa no sábado. Queremos que os membros de nossa comunidade nos acompanhem, mas também os cidadãos americanos e toda a população deste país que está percebendo a injustiça desta lei", disse à AFP Angélica Salas, diretora da coalizão de defesa dos direitos dos imigrantes em Los Angeles (CHIRLA).

Uma pesquisa da empresa Angus Reid publicada na quinta-feira revelou que 76% dos americanos apóiam que seja convertido em crime o transporte de pessoas sem documentos, e uma esmagadora maioria respalda regulamentações similares à promulgada no Arizona.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,21
    3,129
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h35

    0,04
    76.004,15
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host