UOL Notícias Notícias
 

03/05/2010 - 19h39

Costa Rica pedirá que Brasil reconheça governo hondurenho

O presidente da Costa Rica, Oscar Arias, prometeu nesta segunda-feira a seu colega hondurenho, Porfirio Lobo, que tentará persuadir os presidentes de Brasil e México para que reconheçam seu governo, afirmando que isso induziria outros países latino-americanos a fazer o mesmo.

Arias, ex-mediador na crise política desatada em Honduras com o golpe de Estado de 28 de junho de 2009, disse a Lobo que continuará trabalhando para que o governo desse país seja reconhecido pela comunidade internacional, mesmo após entregar o poder da Costa Rica a Laura Chinchilla, em 8 de maio.

"No caso do México, o presidente Felipe Calderón vai nos acompanhar em 8 de maio" na posse da nova presidente, e no caso do presidente Luiz Inácio Lula da Silva "tenho confiança nele" para fazer esse pedido, disse Arias em uma coletiva de imprensa junto a Lobo na Casa Presidencial, em San José.

Arias afirmou que Brasil e México têm influência na região "por seu tamanho, pelo tamanho de suas economias e de sua população", e por isso pedirá aos presidentes desses países que dêem tal passo, o que ajudaria a comunidade internacional a derrubar as sanções impostas a Honduras após o golpe.

A maioria dos países latino-americanos continua sem reconhecer Lobo, com exceção de Peru, Colômbia, Panamá, Guatemala, El Salvador e Costa Rica.

No entanto, o porta-voz da presidência brasileira Marcelo Baumbach disse nesta segunda-feira que Lula não quer que seja feita uma aprovação precipitada do governo de Lobo na cúpula da União de Nações Sul-Americanas (Unasul) que ocorrerá nesta terça-feira na Argentina.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h39

    0,48
    3,144
    Outras moedas
  • Bovespa

    16h50

    -0,56
    75.575,64
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host