UOL Notícias Notícias
 

03/05/2010 - 19h34

Risco de suicídio não varia de acordo com antidepressivos

O risco de tentativa de suicídio nos adultos que sofrem de depressão não parece variar segundo os antidepressivos tomados, afirma um estudo divulgado nesta segunda-feira na edição de maio da Archives of General Psychiatry.

Não há uma diferença clínica notável entre os adultos que tomam diferentes remédios contra a depressão, incluindo os ISRS (inibidores seletivos de recaptura da serotonina), como o Prozac ou o Zolof, no que diz respeito às tentativas de suicídio, afirmou o doutor Sebastian Schneeweiss, psiquiatra do Brigham and Women´s Hospital e professor da Faculdade de Medicina de Harvard, principal autor do estudo.

Os pesquisadores analisaram os históricos médicos de 287.543 adultos na Columbia Britânica, no Canadá, que começaram um tratamento com antidepressivos entre 1997 e 2005.

Durante o primeiro ano de terapia, 846 dessas pessoas tentaram o suicídio, das quais 104 morreram. A maioria desses atos ocorreu nos seis primeiros meses de tratamento.

"Nossas conclusões concordam com a decisão da agência americana de regulamentação dos medicamentos (FDA) de tratar todos estes medicamentos de forma idêntica em suas advertências de utilização", explicou o Dr. Schneeweiss.

"A decisão de prescrever um medicamento deve se basear em sua eficácia, mas os médicos devem controlar o andamento da situação de seus pacientes quando começam uma terapia com um antidepressivo", advertiram.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,31
    3,266
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,60
    62.662,48
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host