UOL Notícias Notícias
 

05/05/2010 - 00h25

Indígenas cercam Congresso do Equador

Milhares de indígenas equatorianos bloquearam nesta terça-feira os acessos ao Congresso em Quito para protestar contra um projeto do governo sobre os recursos hídricos, que segundo eles vai privatizar a água, observou a AFP no local.

Membros das comunidades aborígenes andinas, muitos armados com tacapes, cercaram a Assembleia Nacional, no centro moderno da capital, no momento em que os legisladores iniciavam o segundo e definitivo debate sobre a lei de Recursos Hídricos, Uso e Aproveitamento da Água.

Os manifestantes se concentraram nos acessos ao Congresso para impedir a saída dos parlamentares.

Após a suspensão dos debates no Parlamento, a polícia de choque agiu para permitir a saída dos deputados, deflagrando um confronto com os indígenas.

Os policiais utilizaram bombas de gás lacrimogêneo e os índios reagiram a pauladas.

Antes do incidente, um grupo de nativos, liderado pelos presidentes da Confederação de Nacionalidades Indígenas do Equador (Conaie), Marlon Santi, e da Ecuarunari, Delfín Tenesaca, havia entrado no Congresso para dialogar com os deputados.

A Conaie - que diz representar 35% da população equatoriana, convocou em fevereiro uma campanha nacional contra o projeto hídrico e a mineração a céu aberto nas comunidades indígenas.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,12
    3,283
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    -0,05
    63.226,79
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host