UOL Notícias Notícias
 

06/05/2010 - 09h14

Erro de pilotos contribuiu para acidente mortal de avião turco em Amsterdã

Um erro dos pilotos contribuiu para o acidente de um avião de passageiros turco no qual morreram nove pessoas e 120 ficaram feridas em 25 de fevereiro de 2009, perto do aeroporto de Amsterdã-Schiphol, anunciou nesta quinta-feira o departamento de investigação de segurança aérea holandesa.

A fonte afirma em suas conclusões que os pilotos deveriam ter abortado a aterrissagem do Boeing 737-800.

"Foi anunciado que o avião havia passado abaixo dos 500 pés (150 metros), altura na qual a aterrissagem deve ser abortada se o avião não estiver estabilizado. Mas, apesar da perspectiva (de pouso) não for estável, a aterrissagem não foi abortada", indicou o departamento.

A fonte, no entanto, não confirmou que a principal causa do acidente, já publicada num primeiro informe em 4 de março, era um problema de altímetro, que enviou informações errôneas ao piloto automático encarregado do pouso.

O Boeing 737-800 da companhia Turkish Airlines, procedente de Istambul, caiu em 25 de fevereiro de 2009 a três quilômetros do aeroporto de Amsterdã-Schiphol. A bordo viajavam 135 pessoas, incluindo a tripulação, de sete pessoas.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    12h10

    0,12
    3,269
    Outras moedas
  • Bovespa

    12h15

    -0,49
    63.768,96
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host