UOL Notícias Notícias
 
12/05/2010 - 16h28 / Atualizada 12/05/2010 - 16h36

Papa inicia peregrinação à Fátima aclamado pela multidão

fátima, Portugal, 12 Mai 2010 (AFP) -O Papa Bento XVI empreendeu nesta quarta-feira sua primeira peregrinação à Fátima, em Portugal, um dos grandes santuários do catolicismo, onde foi aclamado pela multidão.

Procedente de Lisboa, o papa desceu de helicóptero em Fátima, para celebrar o décimo aniversário da beatificação dos pastores Francisco e Jacinta Marto e comemorar as aparições da Virgem em 1917.

No emblemático santuário, onde a passagem do papamóvel era aplaudido por centenas de milhares de peregrinos e fiéis de todas as nacionalidades, rezou na pequena capela onde, segundo a tradição a Virgem apareceu aos três meninos portugueses, no dia 13 de maio de 1917.

Ajoelhado ante a estátua de Maria, o Papa rezou pelo predecessor, João Paulo II, quem visitou três vezes o santuário.

"É motivo de profunda consolação para nós saber que fostes coroada não apenas com o ouro e a prata de nossas alegrias e esperanças, mas también com a 'bala' que simboliza nossas preocupações e sofrimentos", invocou o Papa.

O religioso alemão concede notável importância à veneração popular da Virgem Maria, pelo que programou missa ao ar livre neste 13 de maio.

"Venho como peregrino", comentou ainda no voo que o levava a Portugal, durante o qual associou indiretamente o terceiro segredo de Fátima aos "sofrimentos" atuais da Igreja, causados pelo escândalo de ter encoberto durante anos abusos sexuales cometidos por sacerdotes.

"Na mensagem de Fátima há indicações sobre realidades do futuro da Igreja", disse a jornalistas durante a viagem.

Nas visões do terceiro segredo "fala-se da paixão da Igreja, anunciando-se muitos sofrimentos. O Senhor disse que a Igreja sofrerá até o fim do mundo e isto estamos vendo hoje de modo particular", comentou.

O texto do terceiro mistério foi mantido em segredo por décadas e só foi revelado no ano 2000, precisamente em Fátima, por desejo de João Paulo II.

Um mês depois, o então cardeal Joseph Ratzinger e atual papa, que era prefeito para a Doutrina da Fé, publicou uma explicação teológica do segredo, na qual excluía que se tratasse de revelações apocalípticas.

A jornada do papa, que incluiu oração das Vésperas com sacerdotes e diáconos, será concluída com a bênção da luz e o rosário.

"Sinto muita emoção e sei que vou chorar quando vir o papa de perto", confessou Caridade, uma haitiana de 59 anos, que viajou com um grupo de compatriotas a partir de Nova York.

Pela manhã, em Lisboa, num encontro com mais de mil personalidades e representantes do mundo das letras e das artes, entre eles o legendário cineasta Manoel de Oliveira, de 101 anos, pediu a eles que mantivessem os valores cristãos.

"Para uma sociedade composta em maioria por católicos e com cultura profundamente marcada pelo cristianismo, seria dramático tentar encontrar a verdade fora de Jesus Cristo", disse o Papa.

"Um povo que abandona suas raízes cristãs, termina perdido nos labirintos do tempo e da história, sem valores claramente definidos e sem grandes objetivos", acrescentou.

Na quinta-feira, celebrará a segunda missa na esplanada do santuário, reunindo-se, à tarde, com os bispos portugueses.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,54
    3,265
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,36
    64.085,41
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host