UOL Notícias Notícias
 

13/05/2010 - 15h49

Bolsas voltam à normalidade, mas incerteza persiste

PARIS, 13 Mai 2010 (AFP) -As bolsas mundiais registravam um dia de calmaria depois de pregões de grande volatilidade nos últimos dias, apesar de persistirem as incertezas em relação aos problemas de déficit público na zona do euro, levados à tona pela crise grega.

As praças financeiras recuperaram-se na quarta-feira, apoiadas pela publicação de dados de crescimento melhores que o previsto na Europa, depois das quedas que se seguiram à euforia da segunda-feira.

Os mercados começaram a semana com altas espetaculares, tranquilizadas pelo anúncio de um inédito plano de apoio de 750 bilhões de euros (cerca de 1 trilhão de dólares) destinado aos países da zona do euro em dificuldades.

Na quinta-feira, as bolsas europeias pareciam voltar à normalidade, com uma tendência de alta, e concentradas nos resultados publicados pelas empresas, na maior parte positivos. Frankfurt teve alta de 1,1%, Londres, 0,93%, e Paris fechou estável (-0,04%).

No entanto, as bolsas dos países do sul da Europa foram a exceção, e suas quedas mostraram que a preocupação com a zona do euro não se dissipou. Madri perdeu 1,11%, Milão, 0,72%, Atenas, 1,87%, e Lisboa, 0,77%.

As baixas ocorreram apesar de a Espanha ter anunciado na quarta-feira uma segunda fase de duras medidas de austeridade, entre elas um corte de salários dos funcionários públicos, o congelamento das aposentadorias e o cancelamento do chamado "cheque bebê".

Em Portugal, o governo apresentou na quinta-feira à tarde um novo plano de ajuste, baseado entre outras coisas em uma alta geral dos impostos.

Na Ásia, os mercados fecharam em alta nesta quinta-feira. Tóquio subiu 2,18%, Hong Kong, 1,04%, e Xangai, 2,06%.

Para os analistas da Global Equities, trata-se de um "retorno à normalidade", que deverá continuar graças a diversos sinais positivos, entre eles o compromisso de certos estados europeus de reduzir ainda mais seus déficits.

Esses sinais acalmaram também o mercado de câmbio, no qual os investidores receberam de forma positiva a vontade da Comissão Europeia de examinar os orçamentos nacionais para garantir que os déficits fiquem sob controle.

O euro, que registrou oscilações importantes nos últimos dias, era cotado em leve baixa nesta quinta-feira às 16h00 GMT (13h00 de Brasília), para 1,255 dólar, contra 1,2615 dólar na quarta-feira à noite.

No mercado de títulos públicos, os papéis da Grécia com prazo de 10 anos mantiveram-se estáveis em 7,301%.

A calma também voltou ao mercado de ouro, que na quarta-feira tinha batido seu recorde histórico, alcançando 1,249 dólar a onça. Nesta quinta-feira, o preço estava em torno de 1,237 dólar a onça.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,31
    3,266
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,60
    62.662,48
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host