UOL Notícias Notícias
 
15/05/2010 - 11h23 / Atualizada 15/05/2010 - 12h36

Governo não pode ceder a protestos, afirma premier da Tailândia

Bangcoc, Tailândia, 15 Mai 2010 (AFP) -O primeiro-ministro tailandês, Abhisit Vejjajiva, afirmou neste sábado que o governo não pode ceder aos manifestantes que bloqueiam um bairro de Bangcoc, apesar dos violentos confrontos que deixaram 22 mortos e mais de 170 feridos desde quinta-feira.

"Não podemos ceder e permitir que aqueles que violam a lei e fornecem armas aos militantes enfrentem o governo", declarou Abhisit em um discurso exibido na televisão.

Ele afirmou que o Exército dará prosseguimento à operação iniciada na quinta-feira com o objetivo de sufocar e isolar os milhares de manifestantes que ocupam um bairro da zona comercial da capital.

As autoridades já cortaram a energia elétrica e a água dos manifestantes. Também impedem a entrada de alimentos.

"Estas medidas são as mais adequadas e serão mantidas para poder restaurar a paz no país", destacou o premier.

Depois de manifestar a tristeza pela morte de 22 pessoas desde quinta-feira, seis delas neste sábado, Abhisit declarou que a "melhor maneira de evitar novas vítimas é acabar com a manifestação".

O primeiro-ministro voltou a afirmar que "terroristas armados" se infiltraram no movimento dos "camisas vermelhas" e atacaram as forças de segurança.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,95
    3,157
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h28

    -1,26
    74.443,48
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host