UOL Notícias Notícias
 
17/05/2010 - 23h06 / Atualizada 17/05/2010 - 23h56

EUA e Coreia querem todos os fatos sobre explosão de corveta

WASHINGTON, 17 Mai 2010 (AFP) -O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, e seu colega da Coreia do Sul, Lee Myong-bak, conversaram por telefone nesta segunda-feira sobre a necessidade de se apurar toda a verdade envolvendo a corveta sul-coreana que explodiu e afundou na fronteira marítima com a Coreia do Norte, revelou a Casa Branca.

"O presidente Lee informou o atual desenvolvimento das investigações sobre o naufrágio do navio de guerra sul-coreano 'Cheonan', no qual 46 marinheiros sul-coreanos morreram", disse a Casa Branca em uma declaração.

"Os dois líderes destacaram a importância de se obter a completa informação sobre o evento, e se comprometeram a acompanhar a investigação até o final".

A corveta de 1.200 toneladas "Chenoan" naufragou no dia 26 de março passado, após uma misteriosa explosão, diante da ilha de Baengnyeong, no Mar Amarelo.

No início de maio, a imprensa sul-coreana informou que um fragmento de torpedo foi encontrado nos destroços da corveta.

"Está confirmado que a explosão foi provocada por um torpedo", disse o membro da comissão, que pediu para não ser identificado, ao jornal Dong-A Ilbo.

"Um tipo de alumínio" encontrado nos destroços "não existe" na Coreia do Sul. "Este torpedo não era nosso e há apenas um país capaz de atacar um navio de guerra sul-coreano", revelou o investigador, em referência à Coreia do Norte.

O regime comunista de Pyongyang nega qualquer envolvimento no incidente.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h58

    -0,53
    3,128
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,28
    75.389,75
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host