UOL Notícias Notícias
 
18/05/2010 - 18h33 / Atualizada 18/05/2010 - 18h51

Arcebispo irlandês pede 'resposta forte' da Igreja a casos de pedofilia

DUBLIN, 18 Mai 2010 (AFP) -O arcebispo de Dublin, Diarmuid Martin, pediu nesta terça-feira uma "resposta forte" por parte da Igreja diante da multiplicação de casos de pedofilia, confirmando suas declarações anteriores segundo as quais "forças potentes" preferem que a verdade não venha à tona.

"O arcebispo Martin reafirma que apenas uma resposta realmente forte seria suficiente. Não há margem para (respostas) fracas", declarou o religioso, citado em um comunicado.

Martin respondia assim à imprensa, que afirmou que ele teria desmentido suas declarações feitas na semana passada, nas quais citava "forças potentes" que teriam preferido manter os casos de pedofilia abafados.

"Continuam existindo forças potentes que prefeririam que a verdade não saísse. A verdade nos liberta, ainda que seja penosa. Há sinais de negação inconsciente da parte de muitos sobre a importância dos abusos que ocorreram e como estes foram ocultados", declarou Martin.

Em seu comunicado da terça-feira, o arcebispo afirma que não se poderia interpretar as declarações como uma crítica ao Papa, mas como "a reafirmação de um pedido urgente do Papa sobre a necessidade de se preocupar com os problemas de abusos que ocorreram na Igreja da Irlanda, e de fazê-lo com coragem e determinação".

Um relatório, publicado em novembro de 2009 depois de três anos de investigação, revelou como os responsáveis da diocese de Dublin abafaram os abusos sexuais cometidos por sacerdotes e religiosos contra centenas de crianças, por décadas.

Até agora, seis bispos irlandeses e seus auxiliares envolvidos em investigações por pedofilia apresentaram renúncia. O papa Bento XVI aceitou quatro delas.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,54
    3,265
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,36
    64.085,41
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host