UOL Notícias Notícias
 
18/05/2010 - 20h36 / Atualizada 19/05/2010 - 04h33

Exército mobiliza tropas contra manifestantes em Bangcoc

BANGCOC, 18 Mai 2010 (AFP) -Soldados e veículos de transporte de tropas foram mobilizados na manhã desta quarta-feira em Bangcoc para enfrentar manifestantes contrários ao governo, os chamados "camisas vermelhas", constatou a AFP.

Ao menos doze veículos blindados de transporte de tropas equipados com metralhadoras foram vistos ao redor da entrada sul da zona vermelha, palco de diversos confrontos durante o fim de semana. Vários caminhões de transporte de tropas também foram enviados.

Dois blindados foram colocados em frente às barricadas. Centenas de soldados se espalharam em um dos principais eixos de circulação da cidade.

Raio-x da Tailândia

  • Nome oficial: Reino da Tailândia
    Capital: Bancoc
    Tipo de Governo: Monarquia Constitucional
    População: 65.998.436
    Idiomas: Tailandês, inglês, dialetos étnicos e regionais
    Grupos étnicos: Tailandeses 75%, chineses 14% e outros 11%
    Religiões: Budistas 94.6%, muçulmanos 4.6%, cristãos 0.7%, outros 0.1%
    Fonte: CIA Factbook


O porta-voz do Exército, Sunsern Kaewkumnerd, se recusou a confirmar se a operação para dispersar através da força os manifestantes já havia começado. "Não responderei a nenhuma pergunta".

O governo tailandês rejeitou na terça-feira os repetidos pedidos de um cessar-fogo feitos pelos manifestantes e excluiu todas as formas de negociação até que os "camisas vermelhas" partam de Bangcoc.

"A situação poderá ser solucionada e podemos chegar às negociações quando os manifestantes se dispersarem", avisou o ministro Satit Wonghnongtaey, excluindo qualquer possibilidade de diálogo.

Os "camisas vermelhas" aceitaram anteriormente uma proposta do presidente do Senado, Prasobsuk Boondej, de servir de mediador em caso de negociações.

"O primeiro-ministro (Abhisit Veijjajiva) apoia o início das negociações mas, por duas vezes, elas fracassaram devido à ingerência das pessoas no exterior", disse Satit, acusando implicitamente o ex-primeiro-ministro no exílio Thaksin Shinawatra, ícone de númerosos manifestantes e acusado pelo poder de atiçar os protestos.

As negociações estão rompidas desde a última quinta-feira, quando Abhisit Vejjajiva anulou sua proposta de organizar eleições antecipadas no meio de novembro, exasperado pelas exigências cada vez maiores dos "vermelhos".

 

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    09h39

    0,20
    3,164
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h28

    -1,26
    74.443,48
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host