UOL Notícias Notícias
 
18/05/2010 - 20h50 / Atualizada 18/05/2010 - 20h50

G8: justiça condena policiais por violência em Gênova

ROMA, 19 Mai 2010 (AFP) -Chefes da polícia italiana acusados de violência contra manifestantes durante a Cúpula do G8 em Gênova, em 2001, foram condenados na noite desta terça-feira, em segunda instância, informou a imprensa italiana.

Durante o julgamento em primeira instância, em novembro de 2008, 13 policiais foram condenados, mas outros 16, incluindo os principais responsáveis pela segurança durante a Cúpula, acabaram absolvidos.

Na noite de hoje, o tribunal de apelações de Gênova condenou, entre outros, o ex-comandante da seção criminal e atual chefe antiterrorista, Francesco Gratteri, a 4 anos de prisão, o ex-comandante da primeira unidade de intervenção rápida de Roma, Vincenzo Canterini, a 5 anos de prisão, e o ex-chefe da polícia antiterrorista de Gênova e atual vice-comissário da polícia de Turim, Spartaco Mortola, a 3 anos e oito meses de prisão, segundo a imprensa.

Os 29 agentes e oficiais realizaram uma operação noturna contra uma escola que abrigava manifestantes que viajaram a Gênova para a Cúpula do G8 de julho de 2001.

Durante a operação, os policiais foram violentos e fizeram prisões arbitrárias para evacuar a escola.

Os agentes também foram acusados de falsificar e manipular provas contra os manifestantes que estavam no local.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,13
    3,270
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    -0,51
    63.760,94
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host