UOL Notícias Notícias
 
18/05/2010 - 14h16 / Atualizada 18/05/2010 - 14h23

Os presos liberados pelos EUA no Iraque se unem à Al-Qaeda

BAGDA, Iraque, 18 Mai 2010 (AFP) -A maioria dos prisioneiros libertados pelo exército americano se unem à Al-Qaeda, e que alguns, inclusive, assumiram responsabilidades dentro da rede, afirmou nesta terça-feira um chefe de segurança iraquiano, general Qassem Atta, porta-voz do comando das operações em Bagdá.

Qassem Atta afirmou, além disso, que um insurgente, Ali Neemah Sallum, se tornou sócio capitalista da Al-Qaeda na região de Abu Ghraib (oeste de Bagdá), depois de sua libertação de uma prisão americana.

Sallum, detido há cinco dias, financiava uma célula envolvida em assassinatos confessionais e ataques contra a polícia e o exército iraquianos, acrescentou.

Uma onda de atentados atribuída à Al-Qaeda deixou pelo menos 110 mortos e 500 feridos no Iraque, em 10 de maio, três semanas depois da morte dos dois principais chefes da rede no Iraque, Abu Omar al Bagdadi e Abu Ayyub al Masri, durante uma operação das forças americanas e iraquianas.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    13h49

    0,39
    3,170
    Outras moedas
  • Bovespa

    13h51

    0,42
    74.755,85
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host