UOL Notícias Notícias
 
19/05/2010 - 07h51 / Atualizada 19/05/2010 - 08h09

Clotilde Reiss nega vínculo com serviço de inteligência

Paris, França, 19 Mai 2010 (AFP) -A professora universitária francesa Clotilde Reiss, que no domingo retornou para a França depois de passar 10 meses detida no Irã, negou categoricamente à AFP que tenha qualquer vínculo com o serviço francês de inteligência.

"Desminto categoricamente as declarações mentirosas de ex-membros da DGSE (Direção Geral de Segurança Externa). Nunca tive relação com os serviços de inteligência. Não conheço os personagens que dizem que eu teria um registro neste serviço", declarou Reiss.

Na segunda-feira, o ex-diretor da DGSE Pierre Siramy afirmou que Clotilde Reiss trabalhou para o país, não como espiã, mas como contato de um representante em Teerã.

Imediatamente, o governo francês desmentiu Siramy.

Reiss, 24 anos, professora de francês na universidade iraniana de Ispahan durante cinco meses, foi detida em junho do ano passado, sob a acusação de ter participado nas manifestações antigovernamentais após a polêmica reeleição do presidente iraniano Mahmud Ahmadinejad.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h40

    -0,68
    3,151
    Outras moedas
  • Bovespa

    16h46

    0,43
    68.647,88
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host