UOL Notícias Notícias
 
20/05/2010 - 09h14 / Atualizada 20/05/2010 - 09h15

Paquistão condena charge de Maomé no Facebook

ISLAMABAD, Paquistão, 20 Mai 2010 (AFP) -O Paquistão condenou nesta quinta-feira as charges do profeta Maomé difundidas na rede social Facebook, que, para Islamabad, constituem um insulto aos muçulmanos de todo o mundo.

"Nós condenamos energicamente a publicação de charges no Facebook. Feriu os sentimentos dos muçulmanos de todo o mundo", disse o porta-voz do ministério paquistanês das Relações Exteriores, Abdul Basit.

"Atos semelhantes não ajudam a promover a harmonia entre as religiões no mundo. Fomos contrários a tais atos no passado e continuaremos nos opondo e protestando no futuro", afirmou.

A Autoridade de Telecomunicações do Paquistão bloqueou o acesso ao Facebook na quarta-feira e ao YouTube nesta quinta-feira, depois que um usuário do Facebook pediu aos internautas que enviassem charges do profeta Maomé.

O islã proíbe estritamente as representações dos profetas, que são consideradas atos de blasfêmia.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h58

    -0,53
    3,128
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,28
    75.389,75
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host