UOL Notícias Notícias
 
21/05/2010 - 19h48 / Atualizada 21/05/2010 - 20h11

Carta do Irã à AIEA fará decolar a negociação nuclear (Amorim)

BRASILIA, Brasil, 21 Mai 2010 (AFP) -A carta que o Irã enviará segunda-feira à Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA), informando sobre o acordo assinado com Brasil e Turquia para a troca de urânio, fará avançar as negociações, opinou nesta sexta-feira o chanceler brasileiro Celso Amorim, em conversa com correspondentes estrangeiros.

"Tenho certeza de que a carta virá em termos satisfatórios. Senti a disposição iraniana em negociar", afirmou Amorim, referindo-se à conversa mantida na quinta-feira com o ministro iraniano das Relações Exteriores, Manouchehr Mottaki.

Nesta sexta, o Irã confirmou que fará o comunicado à AIEA na segunda-feira, 24 de maio.

Para Amorim, assim que a carta do Irã for entregue à AIEA, o acordo começará a vigorar. Serão necessários, apenas, "detalhes práticos" para que o governo iraniano repasse 1.200 quilos de urânio levemente enriquecido à Turquia, num prazo de um mês, e para que venha a receber, dentro de um ano, 120 quilos de combustível para o reator nuclear de pesquisa médica de Teerã.

"Pensávamos que o próprio acordo ajudaria a reduzir as tensões. Mas acho que assim que for entregue à AIEA a carta, que seguramente será formulada em termos adequados, poderá fazer decolar o processo de negociação", insistiu Amorim.

O chefe da diplomacia brasileira, um dos principais negociadores do acordo, acrescentou que o documento do Irã com as informações "será seguido, ainda por uma resposta do Grupo de Viena. O processo tem tudo para ir adiante de forma adequada".

A chamada Declaração de Teerã determinava o prazo de una semana para Teerã comunicar oficialmente à AIEA todos os detalhes do acordo.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    1,02
    3,178
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,90
    67.976,80
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host