UOL Notícias Notícias
 
24/05/2010 - 16h13 / Atualizada 24/05/2010 - 16h30

Escândalo envolvendo Sarah Ferguson respinga na rainha

LONDRES, 24 Mai 2010 (AFP) -Pega por um tablóide inglês numa aparente tentativa de extorsão, Sarah Ferguson não apenas piorou sua situação aos olhos dos britânicos, como também manchou a imagem da rainha, além de chamar a atenção para negócios controversos do seu ex-marido, o príncipe Andrew

"Grosseiro", "Estúpido", "Patético". A mídia distribui qualificações nada educadas, nesta segunda-feira, para denunciar a má conduta da duquesa de York, que trocou Londres por Los Angeles em prantos depois da divulgação de um vídeo realizado com a ajuda de uma câmera escondida.

Ela foi vista, com a expressão ávida e um copo na mão, propondo a um jornalista disfarçado do News of the World, conhecido tablóide britânico, "acesso pela soma de 500 mil libras (560 mil euros) ao príncipe Andrew", com quem ela se relaciona, mesmo 14 anos depois do divórcio. Quarenta mil libras seriam pagos antecipadamente e mais 1% sobre todas as transações futuras. "Cuide de mim que ele cuidará de você", assegurou ela.

O príncipe Andrew, "representante especial do Reino Unido para comércio internacional e investimentos" desde 2001, não tinha conhecimento dessa transação, insistiu o Palácio de Buckingham. Sarah Ferguson, que se disse apavorada pela "sua falta de julgamento", havia tido o cuidado de garantir ao repórter, que se apresentou como um homem de negócios, que o duque não tocaria em nenhuma dessa notas.

O escândalo foi divulgado em todos os jornais desta segunda-feira.

Todos relembraram a descrição feita da duquesa por Lorde Charteris, antigo secretário particular da rainha: "Vulgar, vulgar, vulgar", sem contar suas inúmeras gafes, transgressões ao protocolo e infidelidade. A última delas, imortalizada por um 'paparazzi', um ano antes da separação: a duquesa se alongava de torso nu ao sol do meio-dia francês, com seu assessor financeiro, John Bryan, ocupado em chupar seu dedão do pé.

Depois do processo de divórcio, ela passaria a receber pensão de alimentos de 15 mil libras por ano do príncipe Andrew, a título de ajuda para a criação das princesas Beatrice e Eugenie.

"Quando se trata das netas da rainha, um montante tão insignificante é um problema", disse The Guardian. Na avalanche de reações, inúmeras são aquelas que denunciam "a avareza da rainha", que possuiu a 214ª maior fortuna do país.

No entanto, a duquesa que tentou ganhar sua vida arranjando conferências com a família real, com campanhas publicitárias para o "Weight Watchers" (Vigilantes do Peso) ou, ainda, escrevendo livros para crianças ("Budgie o helicóptero) está cheia de dívidas.

Os escândalos respingaram em seu marido. O conservador Times duvida de que "não esteja comprometida". O Daily Telegraph acredita que uma tarefa oficial não remunerada garanta a ela, mesmo assim, 249 mil libras anualmente e uns 150 mil para as despesas das inúmeras viagens para o exterior.

A mídia se questiona sobre a natureza das relações de Andrew com um milionário do Cazaquistão que comprou sua casa em Berkshire a preço de ouro ou sua recente estada na casa do suntuoso príncipe regente Abou Dhabi.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,54
    3,265
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,36
    64.085,41
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host