UOL Notícias Notícias
 
25/05/2010 - 19h11 / Atualizada 25/05/2010 - 19h12

Irã: Netanyahu chama acordo promovido por Brasil de embuste

JERUSALÉM, 26 Mai 2010 (AFP) -O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, qualificou nesta terça-feira de embuste o acordo nuclear firmado por Irã, Brasil e Turquia, por iniciativa do presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Em discurso no Knesset, Netanyahu disse que "o acordo é uma impostura que não impedirá o Irã de obter urânio enriquecido".

"O objetivo desta impostura é evitar que o Irã seja submetido a sanções internacionais".

O Estado hebreu, que considera o programa nuclear iraniano uma ameaça maior a sua segurança, ainda não respondeu formalmente ao acordo.

O tratado prevê a troca no território turco de 1.200 kg de urânio enriquecido iraniano a 3,5% por 120 kg de urânio enriquecido a 20%.

Um funcionário israelense de alto escalão, que pediu para não ser identificado, acusa Teerã de ter "manipulado" Brasil e Turquia ao "pretender aceitar" o acordo de troca de urânio enriquecido na Turquia.

O acordo pode complicar ainda mais as relações diplomáticas ente Israel e Turquia, deterioradas desde a ofensiva israelense na Faixa de Gaza, em dezembro de 2008 e janeiro de 2009.

O ministro turco das Relações Exteriores, Ahmet Davitoglu, exortou a comunidade internacional a renunciar a novas sanções contra o Irã, após a assinatura do acordo.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,48
    3,144
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h02

    -0,66
    75.503,63
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host