UOL Notícias Notícias
 
25/05/2010 - 12h00 / Atualizada 25/05/2010 - 13h42

Para Hillary, carta do Irã para a AIEA está cheia de lacunas


Em Pequim (China)
  • Hillary Clinton afirmou que a carta que o Irã entregou à AIEA está cheia de lacunas

    Hillary Clinton afirmou que a carta que o Irã entregou à AIEA está cheia de lacunas

A secretária de Estado americana, Hillary Clinton, afirmou nesta terça-feira que a carta que o Irã entregou à Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) sobre o acordo fechado com o Brasil e Turquia sobre a troca de urânio está cheia de lacunas.

"Há uma certa quantidade de lacunas que não respondem às preocupações da comunidade internacional", afirmou Hillary Clinton durante o encontro "Diálogo Estratégico e Econômico sino-americano" que acontece durante dois dias em Pequim.

O Irã notificou na segunda-feira a AIEA, em Viena, do acordo a três estabelecido entre Irã, Brasil e Turquia, sobre a troca de urânio. Com a carta, Teerã pretende tranquilizar a comunidade internacional sobre seu programa atômico.

O documento, assinado pelo chefe da Organização de Energia Atômica iraniano, Ali Akbar Salehi foi entregue durante uma reunião na residência na Áustria do diretor geral da AIEA, o japonês Yukiya Amano.

Do encontro, de 40 minutos, participaram diplomatas brasileiros e turcos, países que são membros não permanentes do Conselho de Segurança da ONU.

As potências ocidentais acusam o Irã de tentar dotar-se da arma atômica, o que Teerã nega, assegurando que deseja apenas desenvolver energia nuclear civil.

"Não há um reconhecimento das profundas preocupações frente ao objetivo de enriquecer urânio a 20% perseguido pelo Irã", acrescentou Hillary.

Em compensação, "há um reconhecimento na comunidade internacional de que o acordo tripartite foi obtido unicamente porque o Conselho de Segurança estava a ponto de publicar o texto de uma resolução que temos negociado durante semanas".

Por seu lado, a França declarou ter recebido uma cópia da carta. "Vamos ver com a Rússia e os Estados Unidos para chegarmos a uma resposta consensual", afirmou o porta-voz do ministério das Relações Exteriores, Bernard Valero.

Em Abu Dhabi, a chanceler alemã Angela Merkel declarou nesta terça-feira ter mencionado o tema com os dirigentes dos Emirados.

"Os países do Golfo desempenham um papel importante no processo de paz no Oriente Médio e sobre o Irã, disso falamos durante nossas conversas", acrescentou, enfatizando que os países da região têm grande interesse que o Irã não consiga a arma nuclear.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    13h29

    0,35
    3,168
    Outras moedas
  • Bovespa

    13h30

    0,29
    74.661,80
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host