UOL Notícias Notícias
 
25/05/2010 - 15h53 / Atualizada 25/05/2010 - 16h00

Peru apoia menina que deixou Michelle Obama em saia-justa

LIMA, Peru, 25 Mai 2010 (AFP) -A pequena Daisy, de 7 anos, que nos últimos dias deixou em uma saia-justa a primeira dama dos Estados Unidos, Michelle Obama, ao dizer que sua mãe era uma imigrante ilegal que temia ser expulsa dos EUA, recebeu uma forte corrente de simpatia do Peru, onde o governo a vê como o símbolo do drama dos imigrantes.

A vida mudou na família de Daisy quando ela disse à Michelle Obama - que visitava a escola em Maryland onde a menina estuda - que o presidente Barack Obama "está levando todos os que não têm documentos".

Após uma resposta de Michelle, a menina insistiu: "mas minha mãe não tem documentos".

Esta última frase, em frente às câmeras de televisão, gerou um impacto imediato e trouxe à tona o espinhoso tema dos imigrantes ilegais.

Mas, para sua família, o comentário da menina converteu-se em um problema, ante a possibilidade de que - visíveis agora à imprensa - sua mãe e seu pai sejam deportados.

Os pais de Daisy - Natalia Julca e Angel Cuevas - viajaram aos Estados Unidos em julho de 2002. Deixaram em Lima, ao cuidado dos avós, sua filha July (de 9 anos e que atualmente mora em Lima). Daisy nasceria meses depois nos Estados Unidos, onde adquiriu a nacionalidade.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,21
    3,129
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h35

    0,04
    76.004,15
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host