UOL Notícias Notícias
 
25/05/2010 - 07h20 / Atualizada 25/05/2010 - 08h31

Pyongyang acusa Seul de violar fronteira marítima e ameaça com ação militar

Seul, Coreia do Sul, 25 Mai 2010 (AFP) -A Coreia do Norte acusou nesta terça-feira sua vizinha do Sul de ter violado sua fronteira marítima e ameaçou com ações militares de represália, indicou a agência de notícias oficial KCNA (Korean Central News Agency).

Militares do Norte fizeram esta acusação em uma mensagem a seus colegas do Sul. Nessa mensagem, afirmam que nos últimos dez das dezenas de barcos sul-coreanos invadiram as águas do Norte.

A acusação acontece num momento de crescente tensão entre os dois países depois do afundamento de um barco sul-coreano no final de março em uma disputada zona do Mar Amarelo, no qual morreram 46 marinheiros sul-coreanos.

Uma comissão investigadora internacional concluiu na sexta-feira passada que a corveta "Cheonan" foi afundada por um torpedo disparado por um submarino norte-coreano.

"Trata-se de uma deliberada provocação, cujo objetivo é gerar um novo conflito entre os dois países", indica a mensagem, segundo a KCNA.

Se persistirem essas invasões, a Coreia d Norte "adotará ações militares para defenser suas águas territoriais". A Coreia do Sul "será a responsável pelas consequências", afirma ainda a mensagem.

Um porta-voz do ministério da Defesa sul-coreano negou que os barcos de seu país tenham ultrapassado os limites da fronteira marítima das duas Coreais.

Por outra parte, foragidos norte-coreanos indicaram que o líder norte-coreano Kim Jong-Il colocou seu exército em estado de alerta num momento em que Seul ameaça fazer seu vizinho pagar pelo afundamento da corveta.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,54
    3,265
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,36
    64.085,41
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host