UOL Notícias Notícias
 
25/05/2010 - 11h28 / Atualizada 25/05/2010 - 11h33

Três mortos em operação contra narcotraficante na Jamaica

KINGSTON, Jamaica, 25 Mai 2010 (AFP) -Os confrontos entre as autoridades jamaicanas e grupos de narcotraficantes transformaram a capital Kingston numa zona de guerra na noite de segunda-feira, com pelo menos três mortos durante uma operação contra o reduto de um suposto chefão do tráfico.

A onda de violência bloqueou o acesso ao aeroporto de Kingston e pode se estender a outras cidades do país caribenho, segundo informou o departamento segunda-feira segunda-feira de Estado americano.

"O acesso ao Aeroporto Internacional Norman Manley foi bloqueado de maneira intermitente por tiroteios entre criminosos e a polícia", revelou o departamento de Estado, ao desaconselhar viagens de cidadãos americanos à região.

"Existe a possibilidade de que a violência avance além da região de Kingston".

Com a apoio de tropas do exército e de helicópteros, a polícia invadiu o subúrbio de Tivoli Gardens, a oeste de Kingston, para prender Christopher "Dudus" Coke.

Um soldado morreu e sete policiais ficaram feridos na operação.

Coke está refugiado no bairro de Tivoli Gardens desde que o governo da Jamaica assinou a ordem para sua extradição, na semana passada.

A tensão é crescente na Jamaica, onde hoje a polícia e o exército atacaram a base de um traficante cuja extradição é pedida pelos Estados Unidos, em uma operação que deixou vítimas.

Popular por sua política de assistência aos jamaicanos pobres, Coke é procurado nos Estados Unidos por tráfico de drogas e de armas, e pode ser condenado à prisão perpétua.

Disparos de metralhadora foram ouvidos em toda a capital durante esta segunda-feira.

Mais cedo, a polícia pediu que as pessoas permanecessem em casa e advertiu que, após os confrontos do fim de semana, "o nível de ameaça agora é grave".

O delegado de polícia, Owen Ellington, disse a seus funcionários que se defendam, por medo de que Coke e seus seguidores tenham acumulado armamento pesado.

"Não hesitem em responder rapidamente e tomar decisões ativas se forem atacados por esses criminosos", disse Ellington enquanto percorria a cidade.

"Fica claro que estão empenhados em causar caos na sociedade com suas ações premeditadas, vis e frias contra a polícia", acrescentou.

No domingo, em meio a uma onda de ataques a delegacias por gangues ligadas a Coke, o governo decretou o estado de emergência na capital jamaicana.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,54
    3,265
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,36
    64.085,41
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host