UOL Notícias Notícias
 
26/05/2010 - 11h52 / Atualizada 26/05/2010 - 12h04

Governo informa que enfrentamentos na Jamaica deixaram 44 mortos

Kingston, Jamaica, 26 Mai 2010 (AFP) -Pelo menos 44 civis morreram em um ataque das forças de segurança da Jamaica a um bairro pobre da capital em sua tentativa de captuar um suposto chefão do tráfico, confirmou nesta quarta-feira o defensor público Earl Witter.

O governo ordenou que dois altos funcionários visitassem a área dos incidentes na zona oeste de Kinsgston para avaliar o número de vítimas e danos depois de receber denúncias dos moradores sobre vítimas civis.

Witter, junto com o ombudsman político Hero Blair, disseram ter contabilizado 44 civis mortos depois do ocorrido e tiveram a ajuda da Cruz Vermelha local.

Violentos confrontos entre grupos armados que protegem um suposto chefão do tráfico de drogas e a Polícia jamaicana transformaram Kinsgton em um campo de batalha.

As forças de segurança enfrentam gangues que resistem desde segunda-feira com violência à ordem de detenção de Christopher "Dudus" Coke, procurado pelos Estados Unidos por tráfico de armas e drogas.

O primeiro-ministro da ilha, Bruce Golding, lamentou a perda de vidas e prometeu restabelecer a lei e a ordem na nação caribenha.

Apoiada por tropas do Exército e com a ajuda de helicópteros, a Polícia iniciou na segunda-feira um assalto ao bairro pobre do oeste de Kingston, fortaleza do traficante.

A operação foi executada depois que na semana passada o governo assinou o pedido de extradição e no domingo declarou estado de emergência.

Para os moradores de Tiboli Gardens, área violenta e pobre da capital, Coke - que se define como um simples comerciante- é um herói solidário aos vizinhos.

Aqueles que o apoiam se armaram até os dentes, atacaram delegacias de polícia e ergueram barricadas ao redor de Tivoli Gardens, bairro onde nasceu o primeiro-ministro.

O Departamento de Justiça dos Estados Unidos classifica Coke como um dos "narcotraficantes mais perigosos".

Ele é acusado de liderar desde 1990 um gangue internacional denominada "The Shower Posse", que vende maconha e pasta base de cocaína em Nova York e para outros lugares dos Estados Unidos.

Foi formalmente processado em agosto nos Estados Unidos por conspiração para traficar drogas e armas ilegais. Se for considerado culpado, será condenado à prisão perpétua.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h19

    0,19
    3,272
    Outras moedas
  • Bovespa

    16h21

    -0,44
    63.800,59
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host