UOL Notícias Notícias
 
26/05/2010 - 18h48 / Atualizada 26/05/2010 - 19h25

Indígenas bolivianos criticam construção financiada pelo Brasil

LA PAZ, 26 Mai 2010 (AFP) -Três povoados indígenas do centro da Bolívia expressaram nesta quarta-feira em um comunicado sua rejeição à construção de uma rodovia que conta com financiamento do governo brasileiro, devido aos danos ambientais que a obra irá provocar.

Os indígenas dos povoados de Moxos, Yuracarés e Chimán afirmaram que não permitirão a construção da estrada entre Villa Tunari e San Ignacio de Moxos, de 306 km, e que conta com um financiamento aprovado pelo Brasil de 332 milhões de dólares.

"Resolvemos rejeitar contundente e inegociavelmente a construção da estrada Villa Tunari - San Ignacio de Moxos ou todo trajeto de rodovia que afete nosso território, nossa casa", afirmaram os três grupos indígenas.

As organizações dos povos indígenas, que somam cerca de 100.000 pessoas, disseram que o caminho que unirá os departamentos de Cochabamba e Beni "representa uma ameaça à vida dos povoados habitados por nós".

"A destruição do nosso território também é um atentado à humanidade em seu conjunto, porque agravará o aquecimento global", disseram os indígenas, exigindo que o presidente Evo Morales e os governos do mundo "sejam consequentes e coerentes com os direitos da mãe Terra".

Os indígenas anunciaram que realizarão protestos caso seus pedidos não sejam atendidos.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    17h00

    0,40
    3,279
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    0,95
    63.257,36
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host