UOL Notícias Notícias
 
26/05/2010 - 14h00 / Atualizada 26/05/2010 - 14h00

Maior sindicato da Itália propõe greve geral contra corte de gastos

MILÃO, 26 Mai 2010 (AFP) -O maior sindicato da Itália, o CGIL, anunciou nesta quarta-feira que vai propor uma greve geral em junho para protestar contra as medidas de austeridade adotadas pelo governo.

"Vou propor ao comitê de direção do sindicato que convoque uma greve geral, com manifestações em todo o país, antes do fim de junho", anunciou Guglielmo Epifani, secretário-geral do CGIL, a veículos da imprensa local.

O governo italiano aprovou na terça-feira um plano de austeridade de um valor de 24 bilhões de euros (20 bilhões de dólares) para os próximos dois anos, com o objetivo de salvar as contas públicas do país em meio à crise de confiança na Europa devido aos altos déficits.

O severo plano de austeridade afeta fortemente os funcionários públicos italianos, cujos salários serão congelados durante três anos.

O sindicato convocou uma manifestação de funcionários públicos em Roma para 12 de junho.

"Queremos que o plano de austeridade seja modificado", explicou o líder do sindicato, de esquerda, com cerca de 5 milhões de trabalhadores.

Os outros dois sindicatos, o CISL (católico) e o UIL (centro), não rejeitaram as medidas.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h58

    -0,53
    3,128
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,28
    75.389,75
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host