UOL Notícias Notícias
 
28/05/2010 - 15h47 / Atualizada 28/05/2010 - 17h02

Família de Jean Charles critica ascensão de ex-chefe da polícia à Câmara dos Lordes

LONDRES, Reino Unido, 28 Mai 2010 (AFP) -A família do brasileiro Jean Charles de Menezes, vítima mortal de um erro policial em Londres, em 2005, classificou nesta sexta-feira de "última bofetada" a designação do chefe da Scotland Yard na época, Ian Blair, à Cámara dos Lordes britânica.

A nomeação de Blair deixa-nos indignados", declarou, em Londres, a prima de Jean Charles de Menezes, Vivian Figueiredo, de 27 anos.

"Como chefe da polícia londrina, acreditamos que Ian Blair era, em última instância, responsável pela morte de Jean, pelas mentiras ditas e por ter tentado encobrir o caso", acrescentou ela numa nota.

A administração de Ian Blair, que se demitiu do cargo na Scotland Yard no final de 2008, esteve marcada pelo caso do eletricista brasileiro, morto pela polícia com sete tiros na cabeça no metrô, ao confundi-lo com um terrorista, em julho de 2005.

Uma investigação judicial em 2008 apontou numerosas falhas na atuação policial, mas o veredicto permaneceu inconcluso. Apesar de várias revisões do caso, nenhum agente foi processado ou punido.

A assessoria do primeiro-ministro britânico, David Cameron, anunciou nesta sexta-feira uma cadeira vitalícia para Ian Blair entre mais de 50 novas nomeações à Câmara dos Lordes.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,54
    3,265
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,36
    64.085,41
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host