UOL Notícias Notícias
 
04/06/2010 - 07h36 / Atualizada 04/06/2010 - 07h46

Mais de 100 mortos no pior incêndio da história de Bangladesh

DACA, 4 Jun 2010 (AFP) -Ao menos 114 pessoas morreram em um incêndio numa zona densamente povoada do centro histórico de Daca, a capital Bangladesh.

O fogo foi causado por uma falha elétrica e consequente explosão de um transformador e se estendeu, antes da chegada dos bombeiros, por vários prédios de apartamentos, atingindo centenas de moradores da área de Kayettuli, no coração da capital, declarou o chefe do serviço de bombeiros, Abu Nayeem.

"Trata-se do pior incêndio da história do país", afirmou Nayeem.

O incêndio, que durou várias horas, provocou, além disso, ferimentos e mais de cem pessoas, a maioria das quais foi hospitalizada no Dhaka Medical College Hospital - o maior do país -, algumas das quais com graves queimaduras, e outras intoxicadas pela fumaça.

"Pelo menos sete edifícios foram destruídos pelo fogo", informou o administrador do distrito, Muhibul Haque.

"Havia lojas que vendiam produtos químicos no primeiro andar. Isso fez as chamas se propagarem rapidamente", explicou Abu Nayeem.

"A temperatura e a fumaça se converteram em algo insuportável devido aos produtos químicos", acrescentou.

Younus Haoladar, de 38 anos, contou que o fogo se propagou depois de uma série de explosões causadas por esses produtos químicos.

"Foi como uma erupção vulcânica. Algo parecido com lava percorrendo as ruas", relatou a testemunha.

Centenas de pessoas ficaram presas nos edifícios em chamas, enquanto os bombeiros tentavam apagar o fogo.

O incêndio foi finalmente controlado e apagado e as buscas foram suspensas depois que os bombeiros revistaram todos os escombros.

"m casamento era celebrado no último andar de um dos prédios acreditamos que, por isso, o número de vítimas é tão elevado", disse ainda Nayeem, explicando que os bombeiros tiveram dificuldades em entrar nos prédios em chamas, todos eles muito antigos e com escadas muito estreitas.

Foram achados mais de 40 corpos entre os convidados do casamento.

Por sua parte, o ministro da Saúde, A.H.M Ruhal Haque, afirmou à AFP que se trata de uma enorme tragédia. "Chamamos todos os médicos do Colégio Médico de Daca, para que venham ajudar os pacientes".

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,28
    3,182
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    -0,29
    64.676,55
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host