UOL Notícias Notícias
 
06/06/2010 - 20h19 / Atualizada 06/06/2010 - 20h47

Colômbia resgata 7 reféns de sequestro atribuído ao ELN

BOGOTÁ, 6 Jun 2010 (AFP) -Sete pessoas, entre elas uma juíza, um policial e um comerciante, sequestradas na quinta-feira passada no sul da Colômbia, foram libertadas neste domingo depois de diversas ações das forças públicas, informaram o presidente Álvaro Uribe e outras fontes oficiais.

O presidente disse que a juíza Miryam Mercedes Paz e o comerciante Antonio Rivera foram resgatados pelas autoridades no departamento de Nariño (sul, fronteira com o Equador), onde ocorreu o sequestro.

Paz atua como juíza na localidade de Mayama, em Nariño.

Um policial que foi sequestrado na quinta-feira junto com as outras seis pessoas conseguiu escapar do cativeiro no mesmo dia e se esconder em uma floresta, disse à imprensa o governador de Nariño, Antonio Navarro.

Navarro e os chefes dos órgãos de segurança da região afirmaram que as demais pessoas foram libertadas neste domingo, diante das operações realizadas por um comando antisequestro da polícia e por militares em Nariño.

"Todos estão a salvo", disse um dos chefes policiais da região, o coronel Luis Tamára.

O sequestro ocorreu na quinta-feira, quando homens armados irromperam em uma rodovia que une a cidade de Pasto, capital de Nariño, com o porto de Tumaco, interceptaram diversos veículos e levaram consigo as sete pessoas, depois de verificar que estas tinham cartões de crédito e eram donas dos automóveis, segundo a versão oficial.

A princípio, as autoridades regionais atribuíram o fato a guerrilheiros das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), mas posteriormente sugeriram que foi uma ação dos rebeldes do Exército de Libertação Nacional (ELN).

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,54
    3,265
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,36
    64.085,41
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host