UOL Notícias Notícias
 
11/06/2010 - 22h27 / Atualizada 11/06/2010 - 22h36

Justiça da Venezuela decreta prisão de chefe da Globovisión

CARACAS, 11 Jun 2010 (AFP) -Um tribunal de Caracas determinou nesta sexta-feira a prisão de Guillermo Zuloaga, presidente da rede de TV privada Globovisión, muito crítica ao governo do presidente Hugo Chávez, informaram fontes judiciais.

"Funcionários do Sebin (serviços de inteligência venezuelanos) foram à residência de Guillermo Zuloaga com uma ordem de prisão do tribunal contra ele e seu filho", revelou a advogada do presidente da Globovisión, Perla Jaimes.

Segundo outras fontes, Zuloaga, 67 anos, e seu filho não estavam em casa, e os agentes do Sebin permanecem no local a espera dos dois.

A origem da decisão judicial não foi informada, mas Zuloaga responde a vários processos.

De acordo com algumas fontes, a ordem de prisão está ligada ao processo aberto contra Zuloaga em 2009, envolvendo 24 veículos mantidos de "forma irregular" na residência do presidente da Globovisión.

Em março passado, Guillermo Zuloaga também foi acusado por divulgar informação falsa e ofender o presidente Chávez em declarações públicas.

Zuloaga está proibido de sair da Venezuela devido aos processos pendentes, e corre o risco de pegar até cinco anos de prisão.

Durante a semana, Chávez advertiu para a situação do presidente da Globovisión: "Zuloaga disse que eu mandei matar pessoas e segue livre. Isto só ocorre neste país (...) mas não pode ser assim (...). Não vou discutir com este burguês, mas há um sistema que deve colocar as coisas no lugar".

A Globovisión é alvo de vários processos administrativos por parte do governo Chávez, que já ameaçou fechar a TV em várias ocasiões.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    11h30

    -0,06
    3,134
    Outras moedas
  • Bovespa

    11h35

    -0,09
    75.902,20
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host