UOL Notícias Notícias
 
12/06/2010 - 21h33 / Atualizada 12/06/2010 - 21h42

EUA pedem 'rápida restauração' da ordem no Quirguistão

WASHINGTON, 12 Jun 2010 (AFP) -Os Estados Unidos pediram nesta sexta-feira uma "rápida restauração da paz e da ordem pública" no sul do Quirguistão e afirmaram que apoiam os esforços da União Europeia para ajudar a trazer um fim à violência étnica que vem provocando mortes no local.

"Os Estados Unidos estão monitorando de perto o desenrolar na República do Quirguistão e pedem por uma rápida restauração da paz e da ordem pública na cidade de Osh e em todos os locais onde estiver ocorrendo violência étnica", afirmou o porta-voz do Departamento de Estado, Philip Crowley, em um comunicado.

"Os Estados Unidos apoiam os esforços coordenados pelas Nações Unidas (ONU) e pela Organização para a Segurança e Cooperação na Europa (OSCE) para trazer a paz e a ordem, assim como a assistência humanitária às vítimas da violência e das desordens na República do Quirguistão", acrescentou.

A OSCE, que possui escritórios na capital Bishkek e em Osh, afirmou na sexta-feira que estava pronta para ajudar na resolução da crise.

O último pedido dos EUA de calma ao país chegou após o governo interino do Quirguistão dar, neste sábado, luz verde para as forças de ordem dispararem sem aviso caso achem necessário, após episódios de violência étnica que já deixaram pelo menos 75 mortos.

A presidente interina do Quirguistão, Rosa Otunbayeva, pediu mais cedo à Rússia o envio de forças militares para ajudar o país a enfrentar a situação "fora de controle" no sul.

"Escrevi uma carta pedindo ao presidente (russo) Dimitri Medvedev o envio de forças à República do Quirguistão", disse Otunbayeva, em uma mensagem transmitida pela televisão ao país.

mlm/ma

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,28
    3,182
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    -0,29
    64.676,55
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host