UOL Notícias Notícias
 
15/06/2010 - 13h47 / Atualizada 15/06/2010 - 13h57

Funcionário boliviano admite aumento do narcotráfico no país

LA PAZ, 15 Jun 2010 (AFP) -O narcotráfico cresceu na Bolívia, afirmou um funcionário policial da embaixada brasileira em La Paz, Clovis da Silva, em meio a uma polêmica gerada no Brasil pelo candidato do PSDB à presidência, José Serra, sobre a cocaína que chega do país andino.

"Não há dúvida de que o narcotráfico cresceu, houve um aumento, não há dúvida, mas também precisamos dizer que o governo e a polícia estão fazendo esforços para combater" essa atividade, disse o funcionário diplomático, responsável por coordenar as trocas de informações policiais sobre crimes entre Brasil e Bolívia.

Silva disse ao jornal La Razón que o próprio governo boliviano reconheceu esse fato, depois da descoberta de um maior número de fábricas de cocaína no leste boliviano e na fronteira com o Brasil.

No Brasil, há preocupações com a cocaína que chega da Bolívia.

Há algumas semanas, Serra criou polêmica com o governo Lula, acusando o governo do presidente Evo Morales, líder dos cocaleiros, de cumplicidade com o tráfico de drogas.

A crítica ao regime de La Paz centra-se em seus poucos esforços para conter a expansão das plantações de coca, matéria-prima para a fabricação de cocaína.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -1,03
    3,146
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,09
    68.714,66
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host