UOL Notícias Notícias
 
18/06/2010 - 07h51 / Atualizada 18/06/2010 - 08h14

OMS calcula que pode haver 1 mihão de afetados pela violência no Quirguistão

GENEBRA, 18 Jun 2010 (AFP) -A Organização Mundial da Saúde (OMS) estima que cerca de um milhão de pessoas, incluindo 300.000 refugiados, foram afetados direta ou indiretamente pela onda de violência no Quirguistão, informou Giuseppe Annunziata, coordenador do programa de emergência dessa agência da ONU.

Nessa avaliação, existem 300.000 refugiados que se viram obrigados a cruzar a fronteira com o Uzbequistão e 700.000 deslocados internos.

A presidente interina do Quirguistão, Rosa Otunbayeva, viajou nesta sexta ao sul do país para tentar apaziguar as tensões étnicas e reconheceu que o número de vítimas nos confrontos pode ser dez vezes mais elevado que os 192 mortos oficiais.

Otunbayeva, protegida por um colete à prova de balas, aterrissou de helicóptero no centro de Osh, segunda cidade do país e epicentro dos enfrentamentos que explodiram na semana passada e durararam vários dias.

A presidente interina chegou a pedir ajuda militar da Rússia depois da explosão da violência, mas o governo interino - que chegou ao poder depois da revolução de abril e da queda do presidente Kurmanbek Bakiyev- indicou que poderia conduzir sozinho a situação.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h58

    -0,53
    3,128
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,28
    75.389,75
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host