UOL Notícias Notícias
 
23/06/2010 - 20h17 / Atualizada 23/06/2010 - 20h20

EUA: Justiça decide contra a Toyota em casao de veículos defeituosos

SANTA ANA, EUA, 23 Jun 2010 (AFP) -O gigante automotivo japonês Toyota perdeu um caso no qual tentava controlar o fluxo de provas contra a empresa por parte de advogados americanos, em uma audiência celebrada esta quarta-feira no âmbito de um processo federal relacionado com carros defeituosos.

A decisão da quarta-feira foi lida pelo juiz da corte distrital de Santa Ana (Califórnia), James Selna.

A Toyota também foi obrigada a garantir aos revendedores autorizados que conservem todos os registros de manutenção e reparos dos veículos que, segundo os demandantes, demonstrarão que a empresa sabia que estava fabricando e vendendo carros com falhas de design eventualmente letais.

O processo conta com mais de 230 casos contra a Toyota.

A primeira parte dos documentos que serão publicados estarão relacionados, sobretudo, aos modelos Toyota Camry.

Segundo o advogado demandante Wylie Aitken, o repúdio da Toyota em apresentar todas as provas juntas e seu argumento de que os revendedores não são seus empregados, fazem parte de uma "estratégia para complicar e dividir o problema", disse aos jornalistas fora da corte.

"Os revendedores não são nossos funcionários, não são nossos agentes, não temos controle sobre eles", disse a advogada da Toyota Lisa Gilford, durante a audiência.

A Toyota fez 'recall' em 10 milhões de veículos no mundo todo desde que, no ano passado, surgiram problemas de segurança em seus carros e teve que pagar um recorde de 16,4 milhões de dólares para selar um caso relacionado com o acelerador de alguns modelos que deixaram dezenas de mortos.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    10h39

    0,13
    3,270
    Outras moedas
  • Bovespa

    10h40

    -0,61
    63.694,26
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host